Crítica | Casamento Sangrento – Esconde-esconde mortal...

Imagina descobrir no dia do seu casamento que os familiares do seu cônjuge são psicopatas e todos querem matar você em um jogo de esconde esconde? Com essa premissa inovadora e pra lá de interessante, ‘Casamento Sangrento‘ (Ready or Not) é um prato cheio para os amantes dos filmes de terror.

A trama Grace (Samara Weaving), uma jovem órfã que finalmente vê a chance de construir uma família ao lado do seu grande amor (Alex Le Domas). No dia do seu casamento, ela finalmente conhece a família rica e excêntrica de seu marido e descobre que eles têm uma tradição pra lá de incomum: na noite de núpcias, eles precisam jogar um jogo em homenagem aos antepassados da família. O que começa com algo bizarro, mas aceitável, logo se transforma em um jogo mortal com todos lutando para sobreviver.

Apesar da premissa parecer insana demais, o filme consegue tratar a história com muita naturalidade e explicar as diversas pontas soltas – que se transformam em reviravoltas sagazes e inteligentes de um roteiro brilhante escrito por Guy BusickRyan Murphy (de ‘American Horror Story‘). Em um jogo de gato e rato cheio de ação, Grace vê seu sonho de construir uma família ir por água abaixo quando é perseguida por seus futuros parentes – que querem matá-la a qualquer custo. E é então que ela decide contra atacar, dando início à ação desenfreada e cenas de terror bastante gore e sangrentas. 

Crítica | Casamento Sangrento – Esconde-esconde mortal...

 Crítica | Casamento Sangrento – Esconde-esconde mortal...

Envie uma Mensagem

Um email será enviado para o proprietário

Entre em Contato

Redes Sociais