Crítica | Dolittle – Robert Downey Jr. em nova bola fora...

Voltar
Crítica | Dolittle – Robert Downey Jr. em nova bola fora...

 Crítica | Dolittle – Robert Downey Jr. em nova bola fora...

🍿🍿🍿🍿🍿🍿

Desde que se tornou um astro tarde em sua carreira devido ao papel em Homem de Ferro, Robert Downey Jr. “sofre” com um dilema: ele parece funcionar somente na pele do personagem de armadura. Com o herói, Downey se tornou o ator mais bem pago do cinema atual – mas para um artista, o desafio está justamente na versatilidade. Seu sucesso parece ser também sua maldição. Justamente por isso, o ator busca desesperadamente projetos (ou franquias) para desassociá-lo do bilionário Tony Stark – papel que já interpretou dez vezes nas telonas (indo para a décima primeira) e promete deixar em breve.

Do repertório fora da Marvel, apenas Sherlock Holmes funcionou moderadamente e gerou sequência (ele retorna ao personagem ano que vem). Suas apostas mais ambiciosas, no entanto, continuam a ser solenemente ignoradas. Ao lado da esposa, a produtora Susan Downey, bancou seu ‘drama sério’ O Juiz (2014), que passou em branco. Agora, a investida é numa superprodução de aventura para toda a família, nos moldes de Piratas do Caribe. 

Para a nova empreitada, os Downey (Robert e Susan) ao lado da Universal Pictures tiram do armário novamente os clássicos textos do autor Hugh Lofting, criador do personagem John Dolittle ainda na década de 1920. Na trama passada na era vitoriana, cerca de 1820-1840, um médico possui o dom de se comunicar com os animais. Como todos sabem, as histórias do personagem foram adaptadas de forma moderna (bem, para os dias de 1998 e 2001) em filmes infantis protagonizados por Eddie Murphy – que foram sucesso de público. 

Envie uma Mensagem

Um email será enviado para o proprietário

Entre em Contato

Redes Sociais