Crítica | Nada a Esconder – Muita intriga e traição no...

Voltar
Crítica | Nada a Esconder – Muita intriga e traição no...

 Crítica | Nada a Esconder – Muita intriga e traição no...

“No amor, como na amizade, não se deve saber tudo.” Essa frase é dita já ao final de ‘Nada a Esconder’ e, além de ser a grande moral da história do longa, é, também, o seu argumento central.

Na trama, um grupo de sete amigos se reúne na casa de um deles para um jantar casual durante um raro eclipse lunar. Nada de mais. Até que um deles tem a belíssima ideia de jogarem um jogo: cada um colocará seu celular na mesa e toda vez que chegar uma mensagem, notificação ou ligação a pessoa terá que ler em voz alta ou colocar no viva-voz.Duas coisas devem ser levadas em consideração: a primeira delas, é que ‘Nada a Esconder’ é um filme francês; a segunda, é que o público francês a-do-ra esse tipo de filme, com um grupo de pessoas se reunindo na casa de alguém por alguma razão (reunião familiar, assassinato, lavagem de roupa suja, etc). Não são poucos os filmes produzidos por aquele país com esse formato, e é mesmo uma estratégia interessante, especialmente para produções com baixo orçamento. O grande lance é pegar essa fórmula e conseguir construir algo original de um formato já conhecido – e esse é o grande mérito de ‘Nada a Esconder’.

Aproveite pa 

E é claro que, como espectador, a gente sabe que isso é uma péssima ideia e que vai dar ruim. 

Envie uma Mensagem

Um email será enviado para o proprietário

Entre em Contato

Redes Sociais